Tradutor & Tradução: tradutores.COM

Curso à distância de Tradução Literária e Jurídica, por Nancy Staeblein

1 comentário

Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

24/03/2013 às 16:39

Publicado em Cursos de Tradução

Prêmio de tradução seleciona Clarice Lispector

comente este artigo

A tradução para o inglês do livro Um Sopro de Vida (Pulsações), de Clarice Lispector, feita por Johnny Lorenz, está entre os finalistas do prêmio Best Translated Book Award 2013, promovido pela Universidade de Rochester, de Nova York, nos Estados Unidos. A obra tem como título A Breath of Life: Pulsations. Os vencedores da premiação serão anunciados em 4 de maio, em uma cerimônia em Nova York. O tradutor e o autor ganharão, ambos, US$ 5 mil. Os indicados para a categoria poesia serão conhecidos em 10 de abril. Na longa lista de títulos finalistas em ficção está ainda o livro The Map and the Territory, do francês Michel Houellebecq, traduzido por Gavin Bowd.

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/cadernog/conteudo.phtml?tl=1&id=1351162&tit=Premio-de-traducao-seleciona-Clarice-Lispector

Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

07/03/2013 às 10:35

Publicado em Novidades do Site

Obra rara de Tolstói ganha tradução direta para português

comente este artigo

Pouco conhecida entre as obras de Tolstói, “Os Cossacos” goza de grande reputação entre seus leitores. Um dos entusiastas, Ivan Búnin, que venceu o Nobel em 1933, referia-se ao romance como “um dos mais belos da língua russa”. Esgotado por aqui fazia décadas, ganha pela primeira vez tradução direta do russo, tarefa a que se dedicou a russa radicada no Brasil Klara Gourianova, numa edição do selo Amarilys, da Manole, casa editorial paulistana que deve ampliar seu catálogo de russos.

Mais informa;’oes seguindo o link? http://gazetarussa.com.br/arte/2013/03/01/obra_rara_de_tolstoi_ganha_traducao_direta_para_portugues_17879.html

Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

04/03/2013 às 10:57

Publicado em Novidades do Site

Software japonês faz tradução de voz em dois segundos

comente este artigo

Com uma estimativa de 132 milhões de pessoas que falam japonês no mundo, a maioria delas morando no Japão, a chance de um cidadão nipônico fazer uma ligação internacional e ser plenamente compreendido na língua materna não é das maiores. Talvez por isso, a operadora japonesa Docomo tenha apresentado no Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, um aplicativo que traduz para outro idioma tudo o que o usuário diz.

O app – praticamente um intérprete de bolso – promete fazer as traduções em dois segundos.

Representante da empresa, Akira Kinno explica que o software já tem 1,6 milhão de usuários no Japão e está disponível em dez idiomas, entre eles, o português.

“Primeiro você fala. Um gravador capta sua voz, reconhece o idioma e transforma o idioma em texto; traduz o texto de sua língua para a língua do seu interlocutor e transforma o texto traduzido em voz”, explica.

 

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/celular/mwc-software-japones-faz-traducao-de-voz-em-dois-segundos,dfc75e2c18b1d310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

28/02/2013 às 11:24

Publicado em Software

Editora chinesa lança tradução inédita de Pessoa

comente este artigo

A tradução para chinês da obra de Alberto Caeiro, um dos heterónimos de Fernando Pessoa, vai ser publicada pela primeira vez. O lançamento do livro está previsto para o mês de Maio em Pequim e assinala o início de uma nova coleção dedicada ao poeta português.
A tradutora Min Xuefei disse à agência Lusa que “Alberto Caeiro é a matriz dos outros heterónimos e a base dos fundamentos filosóficos de Fernando Pessoa”. Esta primeira publicação terá cerca de 300 páginas e vai iniciar a publicação de uma série intitulada de “Obras de Fernando Pessoa”.
Os poemas e ensaios do autor vão ser traduzidos pela Commercial Press, uma das mais conhecidas editoras chinesas, que espera publicar as obras ao longo dos próximos anos.
Ricardo Reis, outro heterónimo de Fernando Pessoa, é a escolha para o segundo livro, seguindo-se “O Livro do Desassossego” que vai preencher o terceiro volume.

Um autor universal

Min Xuefei admite que está “cheia de curiosidade para ver as reações dos leitores chineses” e afirma que “não serão iguais às dos ocidentais”. Para a tradutora, Fernando Pessoa é “um autor universal”, sendo que a “filosofia” do poeta português “por vezes faz lembrar o taoismo e o budismo”.
Com 35 anos de idade, Min Xuefei é professora de português na Beida, a mais antiga universidade de Pequim. “Já mostrei a tradução [dos poemas de Alberto Caeiro] a alguns poetas chineses e eles gostaram muito”, salientou.
A tradutora ouviu falar pela primeira vez no poeta durante a década de 1990, quando estudava espanhol. Acabou por se dedicar à língua portuguesa e estudou em Macau e em Coimbra. Min Xuefei já traduziu também obras dos dois autores brasileiros Clarice Lispector e Paulo Coelho.
Primeiras traduções surgiram nos anos 80
Os poemas de Alberto Caeiro foram traduzidos em Portugal, entre 2010 e 2012, quando Min Xuefei desenvolvia a sua tese de doutoramento sobre Clarice Lispector. A tradutora afirma que os dois autores “são parecidos” e que “foram ambos uma grande ajuda para entender a vida e a literatura”.
O “Livro do Desassossego”, que neste momento está a ser traduzido, já teve a sua publicação em chinês no ano de 1999, elaborada pelo escritor Han Shaogong, mas foi feita a partir da língua inglesa. Uma outra tradução, também com base no inglês, foi publicada em 2005 pelo poeta Chen Shi.

As primeiras traduções para a língua chinesa de parte da obra de Fernando Pessoa foram realizadas na década de 1980, em Macau, com a publicação do livro “Mensagem” e uma antologia de poemas do autor português.
Fonte: http://boasnoticias.clix.pt/noticias_Editora-chinesa-lan%C3%A7a-tradu%C3%A7%C3%A3o-in%C3%A9dita-de-Pessoa_14644.html

Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

20/02/2013 às 10:12

Publicado em Novidades do Site

Simpósio PARATEXTOS: VISIBILIDADE, MEDIAÇÃO E DISCURSO

comente este artigo

Está aberta a recepção de propostas de comunicação para o simpósio
“Paratextos: visibilidade, mediação e discurso”, que ocorrerá durante o
Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Tradução (ABRAPT),
de 23 a 26 de setembro de 2013 em Florianópolis, SC.

  http://abrapt.wordpress.com/2012/12/07/simposios-propostos/

  As propostas serão aceitas até 28 de fevereiro e devem ser enviadas
diretamente aos organizadores do simpósio, bem como quaisquer perguntas.

Abaixo os detalhes do simpósio:

  ________________________________________

PARATEXTOS: VISIBILIDADE, MEDIAÇÃO E DISCURSO

  Este simpósio aceita comunicações referentes a paratextos de textos
literários traduzidos, desde aqueles relacionados com o tradutor, como as
N.T., até os relacionados com a edição: textos críticos, orelha,
contracapa, aspectos gráficos..., sem excluir textos subsidiários, como
cartas entre tradutores e autores, resenhas, polêmicas, entrevistas, e os
paratextos relativos à tradução, mas veiculados separadamente, os chamados
epitextos (G. Genette).

Os paratextos envolvem discursos em ambiente de tradução: não só a voz do
tradutor, mas a do editor, críticos, patrocinadores, censores, revisores... O
local e a ocasião em que aparecem, o seu conteúdo ou a sua presença podem
levar essas vozes a tornarem-se visíveis, como ocorre com as N.T. ou as N.E. Os
paratextos são também uma instância de mediação comunicativa, sendo, no
caso de peritextos, o recipiente que conduz o texto ao seu leitor. Mas nas
traduções, em especial, os paratextos do tradutor também representam uma
instância de mediação no sentido tradutor. A importância dessas pesquisas é
cada vez maior, visto que o atual estágio é de transição na maneira como
nos relacionamos com textos, por causa dos novos meios de comunicação,
difusão e produção cultural, que afetam o livro física e conceitualmente.

  Organizadores: Francisco
Manhães<https://www.facebook.com/francisco.manhaes?group_id=0>(tradutor
e professor, mestre em Literatura) e Pablo
Cardellino <https://www.facebook.com/pablocardellino?group_id=0> (tradutor,
PGET/UFSC)

Idiomas aceitos para as comunicações neste simpósio: português, espanhol e
inglês

  *Pablo Cardellino***

pablocardellino@gmail.com

Tradutor

Doutorando em Estudos da Tradução, PGET/UFSC

*Francisco Manhães*

pacodoc@gmail.com**

Tradutor e professor

Mestre em Literatura Brasileira - UERJ

<https://abrapt.wordpress.com/>


Compartilhar:
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Escrito por Site tradutores.COM

18/02/2013 às 10:14

Publicado em Eventos